Parceria com setor privado vai aumentar investimentos em saneamento

No prédio da Sanesul, no bairro Vila Boas, em Campo Grade, onde fez a entrega nesta terça-feira (26.11) de 120 veículos e equipamentos, no valor de R$ 7,2 milhões, para atender 13 municípios, o governador Reinaldo Azambuja destacou que a Parceria Público-Privada irá permitir investimentos e a universalização da coleta e tratamento de esgoto nos 68 municípios atendidos pela estatal.

Reinaldo Azambuja explicou ainda que a Sanesul vai continuar sendo da população sul-mato-grossense. “Conseguimos desmistificar um pouco essa questão que colocaram na cabeça de alguns que não entendem o que é Parceria Público-Privada, que confundem com privatização ou concessão. É simplesmente um capital privado que vai ser investido dentro da empresa pública Sanesul, nos projetos identificados e qualificados por nós, o quadro técnico, que vai à licitação para fazermos obras nos 68 municípios, ampliar a oferta de esgotamento sanitário e aquele investidor terá um pequeno percentual na tarifa de esgoto durante 30 anos para recuperar o capital investido”, disse.

O governador afirmou também que a empresa é bem administrada e uma das melhores de saneamento do País. Na contramão da maioria das estatais pelo País, a Sanesul teve lucro no último ano de R$ 95,491 milhões e, desde 2015, está investindo mais de R$ 1,2 bilhão em Mato Grosso do Sul.

Campo Grande, Aquidauana, Corumbá, Jardim, Dourados, Ponta Porã, Naviraí, Nova Andradina, Três Lagoas, Paranaíba, Coxim, Rio Brilhante e Deodápolis foram contemplados com guindastes, caminhões pipa, motobombas, retroescavadeiras, entre outros veículos e equipamentos usados na execução de serviços de operação e manutenção dos sistemas de abastecimento de água e de esgotamento sanitário.

Equipamentos e veículos entregues foram adquiridos pela Sanesul por meio de linha de financiamento do Fundo Constitucional do Centro Oeste (FCO).

Já o diretor-presidente da Sanesul, Walter Carneiro, afirmou que a empresa “está caminhando a passos largos para cumprir a determinação do governador de universalizar a coleta e tratamento de esgoto”. Nos últimos 10 anos, a cobertura de esgotamento sanitário no Estado saltou de 18,32% para 53,19%.

Participaram do evento, os secretários especiais Sérgio de Paula e Carlos Alberto de Assis; a secretária de Estado de Direitos Humanos e Assistência Social, Elisa Cleia Nobre; presidente da Assembleia Legislativa, Paulo Corrêa; deputados Barbosinha, Onevan de Matos, Professor Rinaldo e Evander Vendramini; presidente da Fundesporte, Marcelo Miranda; e prefeitos de municípios contemplados, entre outras autoridades.

Fonte: Governo MS

Ad

Você também pode gostar...