Ministro da Educação quer lançar universidades digitais

Nesta sexta-feira (23),  as 66 equipes oficiais, com pilotos de motos, carros, quadriciclos e UTVs (veículos utilitários multitarefas) do Rally dos Sertões das Américas fizeram uma carreata pelas principais avenidas de Campo Grande.

A programação oficial continua neste sábado, dia 24, com atendimento de saúde, oferecido na Comunidade Tia Eva, e a abertura oficial, na Praça do Papa. Desde 2014 a organização do evento realiza o Alegria no Sertões (SAS Brasil), como ação social oficial da prova. Em Campo Grande o atendimento será na Comunidade Tia Eva, das 8h às 12h e das 13h às 17h.

O lançamento do evento, com o Super Prime, acontece a partir das 16h e conta com show da dupla sertaneja Bruninho e Davi, às 21h. A arena será aberta ao público pela manhã. Porém, para assistir ao show é preciso retirar o ingresso nos postos da Feira Central de Campo Grande, no Shopping Bosque dos Ipês, na Rádio Blink e na sede da Sectur.

O Super Prime é o momento de competição entre os melhores pilotos e ocupa a arena a partir das 16h. Depois é o momento do Rally das Estrelas, que conta com presença confirmada do ator Caio Castro.

A edição de 2019 do rally bateu recorde de inscrições, com 302 pilotos e navegadores distribuídos por 187 veículos. As expedições oficiais para não-competidores são uma das principais novidades que serão testadas na edição deste ano, a 27ª da história do campeonato. A modalidade permite que pessoas comuns acompanhem todo o trajeto do rally, o que já era feito de maneira independente por amantes do esporte. Nesta categoria foram inscritas 117 pessoas este ano, com 36 carros e 18 motos.

A largada acontece no domingo pela manhã, com os carros saindo da Esplanada Ferroviária, onde está localizada a Vila Sertões.

Inovação Educação Conectada

Na tarde desta sexta-feira, Weintraub anunciou a liberação de R$ 60 milhões para o programa Inovação Educação Conectada que leva internet banda larga para escolas da zona rural do país. A expectativa é que até o final do ano, cerca de três milhões de estudantes sejam beneficiados com o programa.

Os recursos serão repassados para o Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC), responsável por realizar as conexões de internet. De acordo com o MEC, os recursos representam a segunda parcela do programa. A primeira, ainda em 2017, foi no mesmo valor. No total, serão seis repasses, um por ano, até 2023.

De acordo com a pasta, de janeiro até o momento já foram atendidas 5662 instituições de ensino em 1758 municípios, com cerca de dois milhões de alunos beneficiados. A maior parte das escolas está localizada na Região Nordeste, 3596. Depois vem a Região Norte, com 1022 cidades. O Centro-Oeste aparece em seguida, com 653 municípios atendidos pelo programa.

Segundo o MEC, também houve uma aumento na meta de escolas que serão conectadas até o final de 2019; agora serão oito mil escolas rurais. Antes, o governo trabalhava com a meta de 6.500 escolas.

As conexões são feitas por meio de satélite, com velocidade de 10 megabytes por segundo (Mbs), realizada em parceria com a Telebras, vinculada ao MCTIC, aos custo mensal médio de R$ 750 por escola conectada.

Agência Brasil

Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência

Ad

Você também pode gostar...