Inter vence o Cruzeiro e vai à decisão da Copa do Brasil

O Internacional está na final da Copa do Brasil. Nesta quarta-feira, o time gaúcho voltou a vencer o Cruzeiro, desta vez por 3 a 0, no Beira-Rio, e agora enfrentará o Athletico Paranaense na decisão da competição. Paolo Guerrero foi o nome da partida, marcando dois gols. Edenílson fechou o placar no fim do jogo.

A primeira etapa foi equilibrada, porém o Inter abriu o placar aos 39 minutos, com Guerrero, o que mudou completamente o cenário no segundo tempo. A etapa complementar foi marcada por um domínio amplo do time comandado por Odair Hellmann, que criou diversas chances, principalmente em contra-ataques. Guerrero voltou a marcar em um belo gol após jogada pela direita. Ainda deu tempo de Edenílson sacramentar o placar no final da partida.

As finais entre Internacional e Athletico Paranaense acontecerão logo nas próximas semanas, nos dias 11 e 18 de setembro. O sorteio que definirá os mandos de campo será realizado na tarde desta quinta-feira.

O jogo

Com o Cruzeiro buscando a vitória no campo de ataque, o Inter posicionava-se defensivamente e saía em velocidade nos contra-ataques. A Raposa levou perigo com duas chegadas. Primeiro, Pedro Rocha invadiu a área e finalizou cruzado para boa defesa de Marcelo Lomba. Depois, Marquinhos Gabriel aproveitou sobra de fora da área e chutou com perigo, à direita do gol.

Do lado Colorado, Cuesta se lançou ao ataque, fintou um adversário, finalizou de longe e a bola raspou a trave. Aos 38 minutos, Dedé errou passa e a posse ficou para Nico López. O uruguaio atravessou a bola para D’alessandro, que foi à linha de fundo e cruzou para Guerrero testar para as redes.

(INTxCRU) 1×0 – ⏰ 39’/1T: E O NOME DO HOMEM? Nico encontra D’Alessandro livre pela direita, o argentino cruza na cabeça de GUERRERO, que não perdoa! Inter sai na frente no Gigante!!! #VamoInter 🇦🇹 pic.twitter.com/ntW7gTp0qb 

— Sport Club Internacional (@SCInternacional) September 5, 2019

Na segunda etapa, Rogério Ceni teve que substituir Dedé, lesionado, e optou por colocar Ariel Cabral, recuando Henrique para a zaga. O Inter logo levou perigo com Nico López, obrigando Fábio a fazer boa defesa em chute no alto.

O Colorado permaneceu melhor em campo, tendo muito espaço para escapar em contra-golpes. Aos 24 minutos, Edenílson recebeu bola pela direita e achou Nico López dentro da área. O uruguaio dominou na coxa e serviu Guerrero, que matou no peito e, sem deixar a bola cair, acertou belo chute cruzado. Golaço no Beira-Rio.

(INTxCRU) 2×0 – ⏰ 24’/2T: UN GOLAZO! Linda jogada colorada culmina em chute fulminante de PAOLO GUERRERO! Mais um dele! Mais um do Inter!! #VamoInter 🇦🇹🔞🔥 pic.twitter.com/uQTq8NqGkn 

— Sport Club Internacional (@SCInternacional) September 5, 2019

Patrick arrancou pela esquerda, arriscou de fora da área e a bola passou à direita da trave defendida por Fábio. O camisa 88 e Edenílson tiveram grandes atuações nesta quarta-feira, tanto na marcação, quanto na chegada ao ataque. O camisa 8, inclusive, marcou o terceiro gol do Colorado. Victor Cuesta lançou Edenílson nas costas da zaga da Raposa e o meio-campista tocou por cima de Fábio para fazer de cobertura.

Pouco efetivo, o Cruzeiro pouco chegou na segunda etapa e o Internacional não encontrou grandes dificuldades para garantir sua vaga na final da Copa do Brasil.

FICHA TÉCNICA

INTERNACIONAL 3 X 0 CRUZEIRO

Local: Estádio Beira-Rio (RS)

Data: 04 de setembro de 2019, quarta-feira

Horário: 21h30 (de Brasília)

Árbitro: Flavio Rodrigues de Souza (SP)

Assistentes: Alessandro Alvaro Rocha de Matos (BA) e Fabricio Vilarinho da Silva (GO)

VAR: Rodrigo Guarizo Ferreira do Amaral (SP)

Público Total: 45.768; Pagantes: 41.768

Renda: R$ 2.369.469

Gols: Paolo Guerrero (39 minutos do primeiro tempo e 24 minutos do segundo tempo) e Edenílson (43 minutos do segundo tempo)

INTERNACIONAL: Marcelo Lomba; Bruno, Rodrigo Moledo, Víctor Cuesta e Uendel; Rodrigo Lindoso, Edenílson e Patrick; D’Alessandro (Rafael Sóbis), Nico López (Nonato) e Guerrero

Técnico: Odair Hellmann

CRUZEIRO: Fábio; Jadson, Dedé (Ariel Cabral), Fabrício Bruno e Dodô; Robinho (Éderson), Henrique e Thiago Neves; Marquinhos Gabriel, David e Pedro Rocha (Fred)

Técnico: Rogério Ceni

Terra

Ad

Você também pode gostar...