Suspeito de integrar grupos de extermínio é preso com arma e droga

Foragido suspeito de ligação com grupos de extermínio da fronteira, Walter Ari Hofstaetter, foi preso pelo Garras (Delegacia Especializada Repressão a Roubos a Banco, Assaltos e Sequestros) nesta quinta-feira, dia 31 de março, em Ponta Porã, cidade localizada na região de fronteira com o Paraguai.

Walter era alvo de um mandado de prisão e foi localizado em sua residência onde também foram apreendidos uma pistola modelo Glock, com seletor de rajadas; dois carregadores com capacidade para 50 munições cada e várias porções de maconha.

O suspeito foi autuado na 1ª Delegacia de Polícia Civil de Ponta Porã por porte ilegal de arma de fogo, sem direito à fiança, devido ao poder de fogo da arma.

O site Campo Grande News apurou que o preso é suspeito de ligação com outros crimes na fronteira, que são investigados pela polícia. Walter era apontado como cobrador do serviços de agiotagem do cunhado, Badie Mohamed Salém, que foi executado a tiros em novembro do ano passado, durante tentativa de assalto em uma padaria em Ponta Porã. 

Ad

Você também pode gostar...