Polícia fecha lava a jato usado para adulteração e venda de motos roubadas

A Polícia Civil fechou nesta terça-feira, dia 13 de outubro, um lava a jato usado para a comercialização ilegal de peças e motocicletas roubadas, em Aquidauana, cidade localizada na região do Pantanal. Segundo o site Campo Grande News, no local, um comerciante, de 59 anos, também adulterava as placas dos veículos. Ele foi preso em flagrante por receptação.

O estabelecimento fica no Bairro Parque do Lagoa e lá os agentes do SIG (Setor de Investigações Gerais) da 1ª Delegacia de Aquidauana , apreenderam quatro motocicletas sem origem definida; um veículo GM/Celta, com placas de Ponta Porã também sem origem definida; placas artesanais, tintas e fitas crepes para pintura das placas adulteradas além de R$ 44.327,00 em dinheiro.

Diversos documentos de motocicletas que não estavam no local e partes das motos também foram apreendidas. Ainda conforme a polícia, uma das placas adulteradas apreendidas durante as buscas possui a mesma numeração da placa de motocicleta apreendida hoje, 13, na cidade de Anastácio, que era conduzida por um outro homem que também foi preso em flagrante por receptação. Em depoimento ele afirmou ter adquirido o veículo do mesmo comerciante.

No lava a jato o suspeito também fabricava as placas identificadoras de veículos sem procedência definida e que em seguida eram expostos à venda. Ele foi autuado em flagrante pelos crimes de receptação e adulteração de sinais identificadores de veículos.

Os investigadores foram até o local após receberem números boletins de ocorrências das próprias vítimas dos furtos e roubos, denunciando que os seus veículos poderiam estar sendo comercializados no lava a jato. 

Ad

Você também pode gostar...