Indígena que morreu atropelada na MS-156 tinha 25 anos

Mulher indígena que morreu atropelada na noite desta sexta-feira, dia 19 de abril, na rodovia MS-156, entre Dourados e Itaporã, foi identificada como Marcilene Velasques, 25 anos, morador na aldeia Bororó, na Reserva Indígena de Dourados.

Segundo informações apuradas pelo Dourados News, o atropelador é um construtor der 37 anos, morador na cidade de Itaporã, que dirigia uma caminhonete Toyota Hilux, de cor prata, com placas de Dourados e acabava de deixa uma chácara da família na companhia da esposa e três filhos menores.

Ele disse que a vítima estaria provavelmente atrás de um poste de iluminação, que por sinal do local estão todos apagados e surgiu do nada de braças abertos no meio da pista, não dando tempo de evitar o acidente, apesar de frenagem de cerca de 50 metros. 

O construtor disse ainda que após o atropelamento, parou o veículo e acionou uma guarnição do Corpo de Bombeiros de Dourados, mas quando chegou a mulher já estava morta.
 
Estiveram no local, agentes da PMR (Polícia Militar Rodoviária), a Perícia Técnica e policiais do 1º Distrito Policial de Dourados, que vão investigar o caso, que foi registrado como morte a esclarecer.

Dourados News

Ad

Você também pode gostar...