Feira do terceiro setor acontece na quarta-feira em Campo Grande

A primeira feira do terceiro setor, na praça Ary Coelho, em Campo Grande, acontece na próxima quarta-feira (30), a partir das 13h. Tocada pela Secretaria de Estado de Direitos Humanos, Assistência Social e Trabalho (Sedhast), a feira é inédita e contempla Organizações da Sociedade Civil (OSC’s) que atuam na política de direitos humanos e atendem, por exemplo, crianças, idosos e pessoas com deficiência.

Na feira haverá produtos de artesãos locais, comidas e barracas de OSC’s. Conforme a superintendente da Política de direitos humanos da Sedhast, Ana Lúcia Américo, as atividades são um momento de visibilidade para muitas pessoas, que no decorrer do dia a dia, acabam passando despercebidas em relação à temática dos direitos humanos. Ana Lúcia explica ainda que a Semana de Direitos Humanos, da qual a feira faz parte, é realizada originalmente no mês de dezembro, mas que neste ano foi antecipada para novembro por uma questão logística.

Ana Patrícia Nassar, coordenadora de Apoio as Organizações da Sociedade Civil da Sedhast, complementa que a feira tem vital importância, pois, para além do incremento financeiro através da comercialização dos produtos, haverá, também, a sensibilização do público em geral com relação aos trabalhos realizados pelas Organizações. A coordenadora ressalta ainda a participação de órgãos como a Defensoria Pública, Mais Social, Funtrab, Funcraf, Procon, além de pintura facial para crianças.

Organizado pela Superintendência da Política de Direitos Humanos da Sedhast, o evento atende também a Lei 4.771/2015, que institui, no âmbito do Estado de Mato Grosso do Sul, o dia estadual dos direitos humanos. De acordo com a Organização das Nações Unidas (ONU), os direitos humanos são garantias jurídicas universais que protegem indivíduos e grupos contra ações ou omissões dos governos que atentem contra a dignidade humana.

As ações da VI Semana Estadual de Direitos Humanos de MS com a parceria de diversos órgãos da sociedade civil e com o apoio do Conselho Estadual de Defesa dos Direitos da Pessoa com Deficiência (CONSEP/MS); Conselho Estadual de Defesa dos Direitos da Pessoa Idosa (CEDPI/MS); Conselho Estadual dos Direitos da Criança e do Adolescente de Mato Grosso do Sul (CEDCA/MS) Conselho Estadual de Segurança Alimentar e Nutricional de MS (CONSEA/MS) e Conselho Estadual dos Direitos da Pessoa Humana (CEDHU/MS).

Leomar Alves Rosa, Sedhast

Ad

Você também pode gostar...