Harfouche não consegue trocar juiz que vai avaliar sua candidatura

O procurador de Justiça e candidato a prefeito, Sérgio Harfouche (Avante), não conseguiu trocar o juiz Roberto Ferreira Filho, que foi escolhido para avaliar sua candidatura. Alegou que o magistrado tinha “inimizade pública” contra ele, no entanto seus argumentos foram rejeitados pelo TRE-MS (Tribunal Regional Eleitoral de MS).

Harfouche tinha pedido a “suspeição do juiz”, para que outro magistrado avaliasse sua candidatura, no entanto sua ação foi arquivada por unanimidade pelos membros do TRE-MS, em sessão virtual que ocorreu nesta manhã (22). O voto do relator foi seguido pelos demais integrantes.

Na avaliação do TRE-MS não havia “inimizade publica” do magistrado em relação ao candidato, e sim apenas “divergência de ideias”, que é algo natural no campo profissional. Ferreira tinha dado entrevistas à imprensa em anos anteriores dizendo ser contrário ao projeto de Harfouche, que prevê punições a alunos em escolas da rede pública.

O juiz declarou que não tinha nada “pessoal” contra o procurador e que apenas discordava deste projeto, em algo natural nos cargos que eles exercem. Sobre a decisão do TRE-MS, Harfouche afirmou que sua equipe jurídica vai estudar que providência irá tomar.

O procurador que participa da sua segunda eleição, já teve dois pedidos de impugnação na Justiça Eleitoral, em que os adversários alegam que ele deveria ter se exonerado em definitivo do Ministério Público, e não apenas se licenciado do cargo, seguindo lei que proíbe membros da instituições de disputar pleitos eleitorais. Já Harfouche afirma que começou carreira, antes desta regra entrar em vigor.

Ad

Você também pode gostar...