Justiça barra jornada de 8 horas para os servidores estaduais

O governo estadual foi surpreendido por uma liminar da Justiça, que suspendeu o decreto que estabelece a jornada de trabalho de 8 horas para os servidores estaduais, após 15 anos, da redução da carga para 6 horas, na época da gestão Zeca do PT, era para economizar recursos estaduais.

A decisão foi do desembargador Ruy Celso Florense, do Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul. Ele concedeu liminar ao pedido feito por sete sindicatos, que representam em torno de 10 mil servidores. Ele alegou que com o aumento da jornada, com o mesmo salário, houve uma redução no vencimento do servidor por hora.

O governo alega que após ser notificado da decisão, vai recorrer á Justiçam para mudar este veredicto. A justificativa é que só está voltando para a jornada pelo qual inclusive o servidor concorreu no concurso público, que tratava de 8 horas diárias.

Outra alegação é que a jornada em dois períodos foi um pedido da população que reclamava que muitos órgãos estaduais só funcionavam em um turno e não dia inteiro, por isso a intenção era melhorar os serviços prestados à população. Também teria uma economia no pagamento de horas extras que eram feitos aos servidores.

Ad

Você também pode gostar...