Ministro e secretário lançam campanha contra o sarampo

O secretário de Estado de Saúde, Geraldo Resende, e o ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, lançaram nesta segunda-feira (7.10) a campanha Nacional de Vacinação contra o Sarampo em Mato Grosso do Sul. O Estado recebeu o reforço de 175 mil doses da vacina que somam ao estoque regular dos municípios.

“Mato Grosso do Sul dará exemplo para todo o País referente a imunização contra o sarampo. Esse ano teremos ajuda da sociedade civil, como o Rotary Clube e Famasul, para ajudar na mobilização para que possamos vacinar o maior número possível de crianças”, afirmou o secretário Geraldo Resende.

O ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, anunciou que os municípios que atingirem a meta de 95% de cobertura vacinal vão receber incentivo financeiro de R$ 1 por habitante. “Estamos empenhados em realizar o bloqueio do sarampo no País. Os municípios que atingirem 90% da meta vão receber metade do incentivo e os que ultrapassarem a meta de 95% vão receber 100% do recurso. Queremos estimular as prefeituras para que ampliem a cobertura vacinal”, disse Mandetta.

Durante a campanha nacional de vacinação de 2018, Mato Grosso do Sul atingiu 99,63% de cobertura vacinal contra o sarampo, imunizando 157.502 crianças.

O objetivo do SES e do Ministério da Saúde é, na primeira etapa, vacinar as crianças de seis meses a menores de cinco anos de idade. Na segunda fase serão imunizados adultos na faixa de 20 a 29 anos de idade. A meta é atingir pelo menos 95% de cobertura vacinal de rotina, de forma homogênea, do público-alvo a ser vacinado.

A campanha de vacinação contra o sarampo acontecerá em duas etapas: de 7 a 25 de outubro será aplicada a dose a todas as crianças não vacinadas, de seis meses a menores de cinco anos de idade (4 anos, 11 meses e 29 dias). Nesta fase, o “Dia D” (de mobilização nacional) será no próximo dia 19. De 18 a 30 deste mês será disponibilizada a vacina para adultos jovens não vacinados, na faixa etária de 20 a 29 anos de idade. Para eles, o “Dia D” está marcado para 30/11.

Esse ano, a estratégia de mobilização conta com o apoio do Rotary Club, por meio da ação “Mato Grosso do Sul e Rotary Club de Campo Grande, conectados pela Saúde Infantil”, visando a mobilização e engajamento da sociedade civil e instituições na divulgação da campanha.

Entre as instituições que já firmaram parceria, destacam-se a Famasul, Energisa, Tribunal de Justiça de MS, Defensoria Pública, Secretaria de Estado de Educação, Secretaria Municipal de Educação, Conselho de Reitores das Instituições de Ensino Superior do MS, Assomasul, SENAC, SESC-Fecomércio, Sanesul, Distrito Sanitário Especial de Saúde Indígena, Câmara dos Vereadores de Campo Grande, Cassems, Faems e Sindicato das Escolas Particulares de MS.

Fonte: Governo MS

Foto: Divulgação

Ad

Você também pode gostar...