‘Diga aos meus filhos que eu os amo’, disse brasileira morta em Nice

“Diga aos meus filhos que eu os amo”, essas foram as últimas palavras de Simone Barreto Silva, de 44 anos e mãe de três filhos, uma das três vítimas fatais do ataque que ocorreu na quinta-feira (29), em Nice, na França. A informação é do jornal britânico Daily Mail. 

No total, além de Simone, uma mulher e um homem morreram no atentado cometido por um tunisiano na basílica Notre-Dame de l’Assomption, em Nice.

A mãe de três filhos morava na França há 30 anos e foi esfaqueada pelo imigrante tunisiano Brahim Aoussaoui. Segundo o jornal britânico, Simone conseguiu caminhar por alguns metros até morrer por conta de seus ferimentos próxima de uma hamburgueria. Suas últimas palavras foram para os paramédicos que corriam para socorrê-la. 

A morte de Simone foi confirmada pela embaixada brasileira na França. O Itamaraty publicou uma nota lamentando o ocorrido e repudiando toda e qualquer forma de terrorismo.

“O Brasil expressa seu firme repúdio a toda e qualquer forma de terrorismo, independentemente de sua motivação, e reafirma seu compromisso de trabalhar no combate e erradicação desse flagelo, assim como em favor da liberdade de expressão e da liberdade religiosa em todo o mundo”, diz trecho da nota.

Terrorista islâmico

Segundo o Daily Mail, Brahim Aoussaoui, responsável pelo ataque, chegou à Europa de barco no último mês. Ele gritava “Allahu Akbar” (Deus é o maior em árabe), enquanto proferia os ataques nas vítimas que estavam em uma igreja.

Mesmo enquanto era baleado pela polícia francesa, o tunisiano continuava gritando as mesmas palavras. 

Aoussaoui chegou a Nice por volta de 6h30 via trem e chegou a igreja às 8h30, onde permaneceu por quase meia hora. 

O terrorista chegou na Europa pela ilha italiana de Lampedusa, no Mar Mediterrâneo, no dia 20 de setembro, e à Paris no dia 9 de outubro. As informações sobre as viagens vieram de um documento da Cruz Vermelha italiana, que estava com Aoussaoui.

Ad

Você também pode gostar...