O dia em que Hebe revelou por que jamais iria para a Globo

A partir do próximo dia 30, a Globo transmite a série Hebe toda quinta-feira após Fina Estampa. Os dez episódios contêm as sequências vistas no filme lançado em 2019 e material inédito. O longa com Andréa Beltrão no papel da grande dama da TV foi exibido na Tela Quente em dezembro do ano passado.

Em uma sequência, a apresentadora explica para as amigas Lolita Rodrigues (Karine Telles) e Nair Bello (Claudia Missura) porque jamais aceitaria trabalhar na emissora carioca. “Eu tenho pavor da Globo, pavor! Eles vão me encaixotar. Não vou poder chorar, não vou poder beber, falar meu ‘puta que pariu’.”

Outra sequência do longa dirigido por Maurício Farias mostra Hebe ironizando a Globo por ser “toda poderosa e toda certinha”. No ínicio da década de 1990, ao ser entrevistada por Clodovil Hernandez na extinta TV Manchete, a rainha da televisão foi questionada a respeito da mesma possibilidade: se transferir para o canal de Roberto Marinho.

“Olha para aquela lente ali, que é a lente da verdade, e abra o jogo pra mim: você gostaria de trabalhar na Globo?”, provocou Clodovil. Antes de responder, Hebe tomou um gole generoso de vinho do Porto.

O divertido encontro da apresentadora com Clodovil na TV Manchete: "Na Globo eu jamais poderia ser a Hebe"
O divertido encontro da apresentadora com Clodovil na TV Manchete: “Na Globo eu jamais poderia ser a Hebe”Foto: YouTube / Reprodução

“A lente da verdade? Verdade verdadeira? Eu só gostaria de trabalhar se eu pudesse ser exatamente como eu sou. Se eu tivesse que trabalhar na Globo para ser aquela coisa plastificada, editarem o programa, tirarem minha lágrima, tirarem minha gargalhada, não poder falar as coisas que eu falo e fazer as críticas que eu faço com o que o meu coração sente… Na Globo eu jamais poderia ser a Hebe. Então eu não tenho nenhuma vontade de trabalhar (no canal).”

Hebe foi aplaudida pelo auditório e recebeu o apoio de Clodovil. “É verdade, deve ser difícil você trabalhar em um lugar onde não pode ser você”, disse o apresentador. Apesar da resistência com o ‘padrão Globo’, Hebe Camargo era bastante querida na emissora líder em audiência no País. Em 2010, ela foi homenageada com o Troféu Mario Lago no Domingão do Faustão. Alguns trechos daquele momento histórico e comovente foram reprisados no programa em maio deste ano. Já debilitada pelo câncer, a artista voltou ao estúdio da emissora para gravar um especial de Natal do Domingão.

Quando adoeceu, a saudosa estrela da TV mereceu uma entrevista no Fantástico. Sua morte, em setembro de 2012, teve ampla cobertura do jornalismo da Globo. Agora ela volta à tela do canal por meio da dramaturgia de Hebe. O longa não agradou ao filho único da comunicadora, o também apresentador Marcello Camargo. “Não vi minha mãe no filme”, declarou. Será que as cenas extras da série poderão fazê-lo mudar de opinião?

Andréa Beltrão como Hebe, com a reprodução do icônico vestido usado pela apresentadora na estreia no SBT, em abril de 1986
Andréa Beltrão como Hebe, com a reprodução do icônico vestido usado pela apresentadora na estreia no SBT, em abril de 1986
Ad

Você também pode gostar...